O Globo - MFL

Hoje O Globo deu uma matéria sobre a Mostra do Filme Livre. O Rodrigo Fonseca pegou uma declaração do Guilherme.

 

“— Um filme livre é aquele que é feito por iniciativa própria, sem depender de investimento estatal e sem precisar do Ministério da Cultura ou da Petrobras. O problema é que esses curtas e longas raramente encontram espaço de divulgação.

 

Daí esta mostra existir — diz Guilherme Withaker, curador do evento”

 

Acho essa declaração bastante infeliz, discordo radicalmente. O inimigo não é o MinC nem a Petrobras. Ao contrário, eles dão condições para que “os filmes livres” floresçam, porque nenhuma flor pode desabrochar sem ser podada e sem uma proteção contra o sol rascante. Eu não concordo que o Estado seja inimigo da liberdade. O discurso não tem que ser esse, o inimigo não é esse, são outros. O pior é o meu nome ser envolvido nesse tipo de debate, ainda mais a essas alturas do campeonato.

Comentários

Roberto Queiroz disse…
O Estado e o Minc podem até não ser os inimigos do cinema nacional, mas que eles investem seu tempo e energia em muitas porcarias e deixam de lado, muitas vezes, filmes belíssimos, ah! isso eles fazem! Ano passado eu fui nessa Mostra do Filme Livre e tive oportunidade de ver coisas muito boas (bem melhores do que muitos filme que tiveram um cartaz imenso nos cinemas e nada disseram em termos de renda). Espero que esse ano tudo se repita.

(http://claque-te.blogspot.com): Apocalypto, de Mel Gibson.

Postagens mais visitadas