Jogo Subterrâneo

Jogo Subterrâneo
De Roberto Gervitz
Esp Unib 3 ter 5 21:20
½ (isto mesmo, entre 0 e 1)

Fui correndo ver Jogo Subterrrâneo depois dos catastróficos resultados de público deste final de semana publicados pela FilmeB. E quando chego no Espaço Unibanco, a primeira notícia: o filme já “caiu” da sala 2 para a sala 3 apenas com o resultado do primeiro final de semana. No cinema, outra bomba: a projeção em digital. Mas ainda assim as expectativas eram positivas: o argumento do Cortazar, a produção caprichada, o retorno do competente Gervitz. Os primeiros vinte minutos do filme são sedutores, especialmente pela decupagem: obsessiva, enérgica, segue os olhares do protagonista em movimentos de puro cinema – o corte, o movimento, a busca por uma motivação, um desejo. Nos corredores esguios do metrô, a câmera de Escorel acha seu espaço autônomo, a decupagem busca um desejo de cinema. Num corte, num campo-contracampo, todo um cinema pode se estabelecer. A obsessão psicológica e matemática do personagem, a combinação do acaso-destino me lembrou o que pode ser o primeiro longa do Philippe Barcinski.

Mas o filme continua, e não tem fôlego para manter-se como longa. Na verdade, o filme começa a descambar quando Daniela Escobar tira a roupa e vemos seu corpo cheio de tatuagens. Ali, a esquisitisse sem fundamento invade o filme, que perde o rigor, a coerência, e vai caindo, caindo, caindo, até se perder completamente. Nas partes de drama, a platéia ria. E que elenco bizarro: Felipe Camargo e Daniela Escober péssimos; Maria Luíza Mendonça passando por cenas constrangedoras. E o filme de fato acaba constrangedor, e isso quando acaba, porque demora muito a acabar. Uma pena, porque Gervitz é talentoso, e teve todas as condições para fazer um bom trabalho. Não o fez porque foi incompetente. Por fim, que cena é aquela da cobra no deserto? E o final feliz, em Porto Desejado? E a menina autista tocando piano? E o cara querendo passar a ferro a cara da MLM? E... etc etc etc

Comentários

Débora disse…
Achei o filme nonsense e arrastado.
Anônimo disse…
Não foi esse Gervitz que filmou "Feliz ano velho" do MRP?
Competente?
Cinecasulófilo disse…
é anônimo, de fato o gervitz nunca fez nada realmente bom pra falar que o cara é competente. mas por outro lado ele sempre foi uma grande promessa. Mas de promessas o inferno e o flamengo estão cheios... mas sei lá, eu levava fé no cara. quem sabe se no terceiro ele acerta? (xi...)

Postagens mais visitadas