Conclusões da viagem à Fortaleza:

Fortaleza, depois de BH, é claro, é a cidade brasileira que mais respira a possibilidade de um cinema de invenção. É incrível sentar num bar e ver jovens que mal chegaram à Universidade discutindo o cinema de um Brakhage, Bill Viola e Pelechian, por exemplo. E as pessoas querem fazer coisas tendo essas referências, e não “Menino do Rio”, como um aspirante a cineasta carioca declarou recentemente em O Globo.

As coisas para mim estão muito complicadas aqui no Rio para seguir caminhando. Estou tentando por vários caminhos, mas meu projeto de cinema e de vida passam ao largo da superficialidade da vida carioca. Conheço muita gente, mas ao mesmo tempo quase ninguém com quem eu possa compartilhar o mesmo sentimento de cinema.

Comentários

Anita Dutra disse…
Triste isso. Mas é difícil ser como tu, né, guri!? Ô, guri!
Anônimo disse…
valeu Ikeda. Volta ai, qualquer coisa, tem um espaço pra uma rede no terraço aqui! abraço
Fred fredbenevides@yahoo.com.br

Postagens mais visitadas