dublagem

Maravilha de texto. Inácio Araújo aproveita uma exibição de Mamma Roma para, de forma simples e efetiva, filosofar sobre a importância da dublagem. Sim, a dublagem dá mais valor à imagem mas por outro lado fere o campo do ator porque a voz tbem é um elemento expressivo. E o texto coloca essa dialética com muita propriedade.

 

INÁCIO ARAUJO

CRÍTICO DA FOLHA

 

O cinema italiano sempre se notabilizou pela dublagem dos filmes estrangeiros. Ninguém menos do que Roberto Rossellini defendeu lindamente a dublagem, lembrando-nos de que o tempo usado para leitura das legendas passa a ser dedicado à imagem.

 

No entanto, nenhum cinema no mundo perde mais com a dublagem do que o italiano. Seu jeito incisivo de falar, que se faz acompanhar por uma gestualidade expressiva, normalmente perde-se e o conjunto, em outra língua, tende a soar bem falso.

 

Veremos hoje como fica essa história de "quem com ferro fere", quando a TV5 passa o "Mamma Roma" (21h20), de Pier Paolo Pasolini, na versão dublada em francês. Em todo caso, a exibição é um grande evento, tanto mais que teremos legendas em português.

 

Comentários

rodrigo disse…
É hoje HOJE (quinta-feira) que vai passar esse filme na TV5???

Postagens mais visitadas