a força do que escrevo
não vem das palavras
mas de dentro de mim

não sei escrever poesia
escrevo palavras
escrevo pra que o tempo passe
pra matar a saudade
de mim
escrevo porque não consigo te dizer
eu t

e a

como um soluço trôpego
que só sossega quando morre
morre
mor re
mor
re em m
im

Comentários

O blog está muito interessante.
Bravo!
Abraços,

O Falcão Maltês
Cinecasulófilo disse…
obrigado antonio!!!!
Cristina disse…
Ou mesmo, como diria muitos artistas, escrevo para não enlouquecer.

Postagens mais visitadas